Lubrificantes, Óleos e Graxas para área automotiva, industriais e agrícola

Telefone: (12) 3956-7300

Email: vendas@karter.com.br 

PT  |  ES  |  EN

Telefone: (12) 3956-7300

Email: vendas@karter.com.br 

PT  |  ES  |  EN

O impacto do conflito Rússia e Ucrânia no preço dos lubrificantes

O impacta do conflito Rússia e Ucrânia no preço dos lubrificantes

O conflito entre Rússia e Ucrânia, fez com que o preço do petróleo subisse para os níveis mais altos em 14 anos. A Rússia é o segundo maior exportador de petróleo bruto e o maior exportador de gás natural do mundo.
Você provavelmente já sentiu os impactos deste aumento no preço do petróleo no seu dia a dia por conta do aumento no preço dos combustíveis, porém outros derivados do petróleo também sofreram reajustes, como os lubrificantes.
Isso ocorre, pois, a Petrobras pratica o PPI (Preço de Paridade de Importação), que tabela o valor do barril de petróleo em todo mundo.

Como isso impacta a indústria de lubrificantes?

O petróleo é fundamental para a indústria de lubrificantes, direta e indiretamente. Por um lado, o petróleo é a matéria-prima base para a produção de óleos minerais, logo, com o aumento da commodity, há um reajuste direto neste tipo de lubrificante por exemplo.
Indiretamente, o aumento do petróleo significa também aumento nos combustíveis – gasolina e diesel. Isso impacta toda a cadeia produtiva pois eleva o custo do transporte do produto e de toda matéria prima relacionada na produção e envase dos lubrificantes.

Até onde pode chegar o preço do petróleo?

Historicamente, o preço do petróleo Brench, referência global para o petróleo bruto, nunca ultrapassou US$ 150. Em julho de 2008, atingiu um recorde de US$ 147,50 o barril. Desde o começo do conflito até hoje (23/03/2022), chegou perto de desafiar essa marca com uma alta acentuada para US$ 139 o barril.
Segundo o presidente da Fecombustíveis (Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes), no Brasil, as ações voltadas para a precificação de combustíveis são “exclusivamente políticas”.

“A Fecombustíveis ela espera no curto prazo alguma reação da Petrobras. A decisão é exclusivamente política, nós temos hoje no senado duas PECs que abordam esse tema. Seria diminuir os impostos. Caso eles consigam diminuir os impostos eu acho que talvez o consumidor sofra menos impacto na hora que a Petrobras atualizar os preços, mas, infelizmente, no nosso entendimento acho que a Petrobras não vai conseguir segurar isso por muito tempo.”.

Ficou com alguma dúvida, entre em contato! Os profissionais da Karter estão prontos para te atender.

Especialista-em-Lubrificantes-Industriais